terça-feira, 15 de maio de 2012

E porque não fazer da chuva poesia, foi o que fizeram esses poetas



Os Pingos da Chuva

Quando o céu estiver preto
e das nuvens até as sombras assombram. (bis)
É só o reflexo do que está acontecendo.
Só está faltando fósforo. Me dê aí!
Não esqueça que nesse momento
o vento sacode as árvores
e o clima que fica e o ar agitado.
Dizendo tudo o que pode acontecer.
Não escureça nem esquente a cabeça.
Eu sei que você tem argumentos de querer.
O sol pra pegar sua praia,
pra bater sua bola.
E a lua pra ver sua mina,
ou só pra ir ali na esquina.
Sem rima, sem rima!
Faça como eu que vou como estou,
porque só o que pode acontecer...
É os pingo da chuva me molhar,
é os pingo da chuva me molhar!
É os pingo da chuva me molhar,
é os pingo da chuva me molhar!
Os Novos Baianos
Composição: Galvão - Pepeu Gomes - Moraes Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostaria de sua opinião sobre a postagem.

Estamos na Primavera

Estamos na Primavera