terça-feira, 30 de julho de 2013

Compostagem caseira com lixo doméstico.

Casca de fruta, resto de verduras e legumes, iogurte… tudo isso pode virar adubo

Da pesquisa que fiz pela net quando decidi fazer a minha compostagem aqui em casa; essa é a que mais achei adequada as minhas possibilidades, pois algumas exigem terra, minhoca e não tenho disponível e teria que comprar.
O nome desse processo é compostagem. Quando você transforma seu lixo em adubo, pode oferecer ao solo um material rico em nutrientes (no caso de uma horta ou mesmo para as plantas do seu jardim) e, principalmente, ajuda a reduzir a quantidade de lixo que vai diariamente para os aterros e lixões do Brasil. Aprenda a fazer a compostagem doméstica e mãos à obra!
PASSO 1 – O recipienteVocê deve ter um recipiente para colocar o material orgânico. Pode ser um pote de sorvete, umalata de tinta ou um balde. Vale usar a criatividade com o que estiver ao seu alcance. Se der para reaproveitar algum recipiente, melhor ainda. É importante furar o fundo. Você pode fazer isso manualmente, variando o tamanho dos buracos. É por eles que o chorume (líquido eliminado pelo material orgânico em decomposição) vai passar.
Um detalhe importante é que o chorume pode ser reaproveitado, pois, neste caso, é um fertilizante de alto potencial (já que é originado apenas de matéria orgânica). Você pode recolhê-lo e devolver à mistura da sua compostagem ou ainda jogar em plantas, diluído (anote a proporção: 1 copo de chorume para 9 copos de água).
PASSO 2 – A composteiraEmbaixo do recipiente no qual você vai colocar o material orgânico, deve haver outro que vai “recolher” o chorume. Pode ser uma bacia mais rasa, por exemplo. Ela não pode ficar em contato direto com a lata ou o pote, pois o chorume deve ter um espaço para escorrer. Use um calço – como pedaços de tijolo – para colocar em baixo da lata e deixá-la um pouco mais “alta” em relação à bacia. (A compostagem até pode ser feita em contato direto com o solo, mas neste caso o terreno deve ter boa drenagem e ser inclinado, para que o chorume não acumule em um local só).
PASSO 3 – Hora de colocar o lixoFazer compostagem em casa não é só jogar o lixo orgânico de qualquer jeito e deixar que a natureza faça “o resto sozinha”. Existe um método para viabilizar, facilitar e acelerar a decomposição do material orgânico. O segredo é sobrepor os tipos de resíduos orgânicos, ou seja,o processo é feito em camadas.
O que regula a ação dos microorganismos que vão decompor o material é a proporção de nitrogênio e carbono. Essa relação deve ser de três para um. Ou seja, uma camada de nitrogênio para três camadas de carbono. O que é nitrogênio? É o material úmido (o lixo, em si). O que é o carbono? É matéria seca, como papelão, cascalho de árvore, serragem, folhas secas, aparas de grama e palha de milho. (Se a relação for diferente desta, não significa que não ocorrerá o processo de compostagem, apenas que vai levar mais tempo).
E… pique, pique, pique! Quanto menor estiver o material que você colocar (tanto o seco quanto o úmido), melhor. Comece com uma camada de material seco, depois coloque o material úmido. Depois coloque outra camada de material seco, umedeça-o um pouco e continue o processo. É importante que a última camada (a que vai ficar exposta) seja sempre seca, para evitar mau cheiro. Uma opção é colocar cal virgem por cima. Outro detalhe essencial é: não tampe a composteira. O material orgânico não pode ficar abafado.  Ah, procure sempre manusear a sua composteira com luvas.


O que você pode usar:- Resto de leite;
- Filtro de café usado;
- Borra de café;
- Cascas de frutas;
- Sobras de verduras e legumes;
- Iogurte;
O que você não pode usar:- Restos de comida temperada com sal, óleo, azeite… qualquer tipo de tempero;
- Frutas cítricas em excesso, por causa da acidez;
- Esterco de animais domésticos, como gato e cachorro;
- Madeiras envernizadas, vidro, metal, óleo, tinta, plásticos, papel plastificado;
- Cinzas de cigarro e carvão;
- Gorduras animais (como restos de carnes);
- Papel de revista e impressos coloridos, por causa da tinta.
PASSO 4– Espere, mas cuideDepois que você montou toda a estrutura, é hora de dar tempo ao tempo. A primeira fase é de decomposição, quando a temperatura interna do material que está na composteira pode chegar a 70°C. Isso dura cerca de 15 dias, no caso da compostagem doméstica. Nesse período, o ideal é não mexer. Depois, revolver o material é super importante para fornecer oxigênio ao processo. Essas “mexidas” podem ser feitas de diversas formas: com um “garfo de jardim” ou trocando o material de lugar –  para uma outra lata, por exemplo.
Nesse ponto, você pode se perguntar: mas eu gero lixo orgânico todo dia. Posso jogá-lo na composteira diariamente? Melhor não. Você tem algumas alternativas. O ideal é acrescentar matéria orgânica cada vez que for “mexer” na sua composteira, ou seja, a cada 15 dias, mais ou menos. Nesse intervalo, guarde as suas cascas de frutas, verduras e o resto que for reaproveitável em um potinho na geladeira.
O tempo para ter o adubo final varia em função da quantidade de lixo usado e pela forma como a compostagem é feita. É possível chegar ao final do processo em 2 ou 3 meses. O indicativo de que o húmus (adubo) está pronto é quando a temperatura do composto se estabiliza com a temperatura ambiente. Para saber, use os sentidos: a cor é escura, o cheiro é de terra. E , quando o esfregamos nas mãos, elas não ficam sujas.
(Fonte: Escola de Jardinagem do Parque do Ibirapuera, em São Paulo/SP)

sábado, 27 de julho de 2013

Uma Oração em cada dedo de Papa Francisco

UMA BELA ORAÇÃO DO PAPA FRANCISCO 

"Não poderia passar em branco a vinda desse papa que esbanja simpatia
e humildade; com essa oração que ele nos ensinou."


1. O Polegar é o mais próximo de você. Então comece a orar por aqueles que lhe são mais próximos. Eles são os mais facilmente lembrados. Orar por nossos entes queridos é "uma doce obrigação"!
2. O seguinte é o dedo indicador. Ore por aqueles que ensinam, instruem e curam. Isso inclui mestres, professores, médicos e padres. Eles necessitam de apoio e sabedoria para indicar a direção correta aos outros. Mantenha-os em suas orações sempre presentes.
3. O próximo dedo é o mais alto. Ela nos lembra dos nossos líderes. Ore para que a presidenta, congressistas, empresários e gestores. Essas pessoas dirigem os destinos de nossa nação e orientam a opinião pública. Eles precisam da orientação de Deus.
4. O quarto dedo é o nosso dedo anelar. Embora muitos fiquem surpresos, é o nosso dedo mais fraco, como pode dizer qualquer professor de piano. Ele deve lembrar-nos a rezar para os fracos, com muitos problemas ou prostrados pela doença. Eles precisam da sua oração dia e noite. Nunca é demais para orar por eles. Você também deve se lembrar de orar pelos casamentos.
5. E finalmente o nosso dedo mindinho, o dedo menor de todos, que é a forma como devemos nos ver diante de Deus e dos outros. Como a Bíblia diz que "os últimos serão os primeiros". Seu dedo mindinho deve lembrá-lo de orar por você. Quando você estiver orado para os outros quatro grupos, suas próprias necessidades estarão na perspectiva correta, e você poderá rezar melhor pelas suas necessidades.

(Livre tradução: Pe. Helder José, C.Ss.R.)

terça-feira, 23 de julho de 2013

Fotos diferentes e que gosto















Dicas na compra do imóvel


Dicas para fazer um bom negócio


Para quem vai comprar um imóvel na planta, é preciso tomar alguns cuidados, de acordo com o presidente do Secovi-SP:

- O primeiro é ver se há um registro da incorporação. A lei estabelece alguns critérios para dar garantias a quem vai comprar um imóvel. A empresa para lançar um imóvel tem que ter todos os registros previstos, de acordo com a lei 4.591;

- Também é preciso entender bem o que está sendo oferecido, lendo com atenção as cláusulas do contrato, ou do memorial descritivo com todas as especificações do imóvel (material a ser utilizado, medidas, etc);

- Outra dica é entender bem o plano de pagamentos e não comprar algo que esteja muito apertado em relação à renda. Se eu ganho 50, dá pra pagar 49? Não. Tem que ter uma folga boa. Se eu estiver mais apertado, compro um imóvel mais barato;

- Vale a pena também dar uma olhada em outros empreendimentos que essa empresa fez, além de conversar com outras pessoas para ver se elas estão satisfeitas com o que receberam.


Já para quem vai comprar um imóvel usado, os cuidados são com relação à conservação do imóvel:

- Uma dica é ter ajuda profissional para avaliar as condições do imóvel (instalações elétricas, hidráulicas, etc). Isso às vezes pode trazer custos extras que não estão no orçamento.


- Também é preciso tomar muito cuidado com a documentação do imóvel. Ao contrário do imóvel na planta, em que tudo já costuma vir registrado antes da compra, no pronto você tem que redobrar esse cuidado, de preferência com o auxilio de um advogado. A sugestão é verificar toda a documentação do vendedor, do imóvel, pra ver se ele está tudo em ordem.








sexta-feira, 19 de julho de 2013

Desista das suas Desculpas

Coloque-as em um pacote e diga a elas que elas estão despedidas.
Você não mais precisa delas. Um monte de vezes nós limitamos a nós mesmos por causa das muitas desculpas que nós usamos.
Ao invés de crescer e trabalhar em melhorar nós mesmos e nossas vidas, nós nos tornamos presos, mentindo para nós mesmos, usando todos os tipos de desculpas – desculpas que 99,9% das vezes não são nem reais.
                       




segunda-feira, 15 de julho de 2013

Como retirar marcas de água do móvel de madeira



Não se desespere: marcas de água são difíceis de remover, mas nada é impossível nessa vida. Se a mancha for preta, mais antiga (ou seja, já penetrou no acabamento), só pode ser removida descolorindo a madeira, o que dificulta um pouco a situação. Mas, se ela for branca, afetando apenas a superfície, você tem algumas alternativas, veja só:
  • .Esfregue gentilmente a mancha com um pano umedecido com polidor de metais ou um removedor de manchas especial, acompanhando os veios da madeira.
  • .Esfregue a área manchada com um pano limpo e aplique verniz para madeira em toda a superfície.
Se estas táticas não funcionarem, tente estas aqui:
  • .Aplique uma fina camada de maionese – na madeira, não no pão! – e deixe agir por uma hora.
  • .Aplique vaselina e deixe por um dia.
  • .Aplique azeite de oliva usando palha de aço superfina.
  • .Prepare uma mistura com partes iguais de vinagre, óleo de linhaça fervido e terebintina (um tipo de resina). Aplique com um pano macio.
Se o seu móvel ficou parecendo uma salada ambulante com tanto tempero, ou se você ficou com medo de aplicar todas essas coisas nele, a única opção será mesmo chamar um profissional para restaurar a peça. E pagar por isso.  fonte: Revista Seleções




segunda-feira, 1 de julho de 2013

Aprenda a fazer rosa (ou cravo) de papel

Juntas, elas formam um belo bouquet. Linda e totalmente fácil de fazer. Aprenda!



Bouquet de rosas de papel

Você vai precisar de:

  • Papel de seda
  • Arame encapado
  • Canetinha hidrográfica
  • Tesoura
  • Prendedor de papel
  • Fita verde para encapar a haste da flor


Rosas de papel para a decoração do casamento

Passo a passo:

  • Dobre a folha de papel de seda várias vezes até formar um quadradinho.
  • Pegue qualquer suporte no formato circular, faça a marcação com um lápis e corte formando uma bola com várias camadas de papel.
  • Para que as camadas permaneçam juntas, prenda-as utilizando o prendedor de papel e pinte as bordas com uma canetinha da cor da sua escolha. (em um tom mais escuro que o do papel).
  • Pegue o arame encapado (que deve ser comprido, para servir de haste), passe-o por dentro das folhas (bem no meio) e faça um pequeno gancho na ponta, para que as folhas não escapem.


Rosas de papel: como fazer

  • Comece a pegar as folhas, uma a uma, e dobre-as formando uma trouxinha, assim como na foto. Faça umas mais apertadas e outras mais largas, para deixar sua rosa com um aspecto bem real.
  • Repita a operação várias vezes, utilizando diferentes cores de papel e canetinha, se quiser formar um bouquet de rosas coloridas.
  • Use a fita verde para forrar o arame. Na hora de montar o bouquet de rosas de papel, você pode entrelaçá-los, formando uma haste apenas. Sua rosa está pronta para ser usada na decoração do casamento!


Como fazer bouquet de rosas de papel

Geraldo Vandré - Pra não dizer que não falei das flores (Caminhando e ca...

Estamos na Primavera

Estamos na Primavera