domingo, 26 de maio de 2013

Arranjos em vaso com Orquidias artificiais; e outros arranjos florais aqui de casa.


A arquiteta Valéria Alves garante que os resultados são ótimos quando se acerta nas escolhas dos arranjos e do local para colocá-los. “Hoje, as réplicas artificiais de plantas, flores e frutas são muito próximas do real, diferentemente dos modelos antigos. A qualidade das réplicas é tão perfeita que você tem de tocá-las para ter certeza de que é uma cópia”.
Fonte site:www.es.lugarcerto.com.br












Fonte: Internet




Essas fotos abaixo pertencem ao meu arquivo de fotos tiradas aqui de casa, são todas flores artificiais.
A Orquídia branca comprei no CEAGESP de Sorocaba paguei 18 Reais, mais a folha 12 Reais e a casca de Pinus 5 Reais. Total 35 Reais. O vaso de vidro eu já tinha.
















sexta-feira, 24 de maio de 2013

Ponto Cruz: Motivo Pássaros

Acho lindo esses motivos de pássaros para ponto Cruz,  existem uma infinidade de lindos riscos porém são bem complexos, escolhi esses bem fáceis, só para animar.Por ser um tema de animais fica bem em pano de prato, toalha para lavabo e bandeja e oque sua imaginação quiser.

















segunda-feira, 20 de maio de 2013

A mulher na sociedade muçulmana



A mulher ocupa uma posição de inferioridade na sociedade muçulmana. Quando falamos na mulher muçulmana, dois símbolos logo nos ocorrem: o harém e o véu. Estes sinais distintivos das mulheres muçulmanas sugerem a sua subordinação ao homem, apesar da igualdade espiritual das mulheres estar expressa no Corão: "...e os homens que se lembram constantemente de Deus, tal como as mulheres que o fazem, para todos eles Deus preparou o perdão e uma enorme recompensa" (33:35)
A subordinação da mulher é demonstrada e justificada pela lei, costumes e tradições da Civilização Muçulmana, dizendo mesmo que há apenas um reconhecimento dos diferentes papéis dos dois sexos e não uma inferioridade efetiva.
Assim, as marcas jurídicas da inferioridade da mulher são as seguintes:
- a mulher só pode ter um marido, ao contrário do homem, que pode ter quatro mulheres ao mesmo tempo;
- a mulher só pode casar com um muçulmano, ao contrário do homem, que pode casar com uma mulher de outra religião;
- a mulher apenas pode pedir o divórcio em casos extremos, ficando a custódia dos seus filhos para o pai, e o testemunho do homem tem o dobro do valor do da mulher;
- a herança da mulher é duas vezes inferior à do homem.
- A maioria das mulheres vive na reclusão, poucas foram as que tiveram papéis ativos em questões públicas, embora atualmente haja uma crescente liberalização do papel das mulheres fora de casa que começou sob a influência ocidental. Em alguns países, porém, verifica-se um retrocesso aos valores islâmicos, através do fundamentalismo islâmico."
A mulher árabe tem uma prática de vida completamente diferente da mulher ocidental, tendo de obedecer a regras muito estritas. No entanto, a forma de viver das mulheres não é igual em todo o mundo árabe. Em alguns países árabes as mulheres vivem enjauladas e maltratadas e noutros alcançaram a sua emancipação.
Apresentamos aqui dois exemplos contrastantes: a mulher afegã em que a “desobediência equivale à morte” e a mulher do Sara emancipada.
Se o tema despertou interesse entre no site: www.netprof.pt  para verificar algumas  das principais regras que a mulher afegã tem de obedecer durante o regime da milícia islâmica talibã.

Homenageio essas mulheres com umas lindas fotos de mulheres com véus.















domingo, 19 de maio de 2013

quarta-feira, 15 de maio de 2013

TOC - Transtorno Obsessivo Compulsivo - 12 ítens para você conferir

Como identificar o transtorno
 Você tem ou sente:

1- Medo de se contaminar ao tocar objetos ou pessoas.


2 - Pensamentos que vai se ferir ou ferir alguém ao segurar uma faca.



3 - Medo de ter se esquecido de fechar portas ou de desligar a luz.


4 - Necessidade de repetir ações, como lavar as mãos.

5 - Necessidade de alinhar e organizar objetos de forma simétrica.


6 - Pensamentos sexuais considerados impróprios e exagerados.





7 - Incapacidade de se desfazer de objetos usados ou inúteis.

8 - Vontade irresistível de repetir frases, movimentos ou de contar objetos.

9 -Necessidade de repetir rituais como andar sempre de um lado da calçada.


10 - Desconfortos no corpo que são aliviadas por comportamentos repetitivos.

11 -  Necessidade de tocar em objetos até obter a sensação de estar "em ordem".


12 - Sensação de tensão que precisa ser descarregada pela realização de rituais.

Se uma das situações acima consome tempo (mais de 1h de se dia), prejudica sua rotina e seus relacionamentos e se você reconhece que isso é excessivo ou irracional, há possibilidade de um 
quadro obsessivo-compulsivo.


Onde procurar ajuda?

ASTOC - Associação Brasileira de Síndrome de Tourette, Tiques e Transtorno Obsessivo-Compulsivo. (www.astoc.org.br)

PROTOC - Projeto Transtorno Espectro Obsessivo-Compulsivo da USP (www.protoc.com.br)

CENTOC - Centro de Assistência, Ensino e Pesquisa em Transtornos de Espectro Obsessivo-Compulsivo da Unifesp (www.unifesp.br/dpsiq/novo/d/centoc)

ATAOC - Ambulatório dos Transtornos Ansiosos e Obsessivos-Compulsivos da Unesp (Tel.14 - 3811-6338)

Fonte: Diretrizes clínicas da Assoc. Med. Bras.




Estamos na Primavera

Estamos na Primavera