quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Paz de Espírito



Comecei a ler o livro"Salomão, o homem mais rico que já existiu", logo no início num dos sub títulos "Você experimentará uma satisfação genuína", relata o quanto estamos famintos não tanto de comida, mas de coisas. Não importa o quanto temos, queremos sempre mais e Salomão no entanto diz "A alma dos * diligentes é saciada" (Provérbios 13:4. Quando usa a palavra "alma", se refere à parte mais íntima do ser humano, seu núcleo, a morada de sua personalidade e de suas emoções. Imagine o que é estar saciado a ponto de não desejar nada. Esse é o tipo de satisfação prometida ao * diligente = *habilidade adquirida que combina persistência criativa, esforço inteligente...de modo a alcançar um resultado puro e dentro do mais alto nível de excelência.
Lendo isso me fez lembrar o quanto se fala da paz de espírito, que são para poucos e lendo o

Salmo 130 - Confiança em Deus - Fala de uma forma bem clara sobre essa saciedade, sossego ou a tão conhecida paz de espírito.
"Senhor, meu coração não se enche de orgulho,
meu olhar não se levanta arrogante.
Não procuro grandezas, nem coisas superiores a mim.
Ao contrário, mantenho em calma e sossego a minha alma.
Tal como uma criança no seio materno,
asiim está minha alma em mim mesmo.
Israel, põe tua esperança no senhor agora e para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostaria de sua opinião sobre a postagem.

Estamos na Primavera

Estamos na Primavera